SIS – Sistema Independente de Saúde

 

Como bem se sabe os planos de saúde e convênios médicos não tem interesse sobre os planos individuais, que segundo essas empresas, eles dão prejuízos. Por esse motivo, quem não tem plano de saúde recorre ao SUS e em última estância paga pelo serviço médico particular.  Na verdade, a realidade social brasileira mostra que as pessoas não querem pagar mensalidades para ter serviços que lhes atende, coisa, por sinal, muito comum entre os pequenos planos de saúde do Brasil. Os clientes brasileiros de serviços médicos querem cada vez mais serviços de qualidade e pagam, – quando necessário -, valores justos. No caso dos planos de saúde, uma matemática complexa faz com os seus usuários queiram sempre mais recursos e tecnologia na contramão dos preços.

Visando atender exatamente essa clientela expurgada do mercado de saúde privado do Brasil, surgiu o sistema independente de saúde (S.I.S.) que é sucesso em todo Brasil. O modelo SIS tem sido a melhor opção de acesso aos serviços médicos de qualidade para as pessoas que não querem ou não podem pagar mensalidades de planos de saúde. Além disso, o SIS. tem sido um grande coadjuvante dos governos, uma vez que dá acesso aos serviços médicos de qualidade para quem não tem acesso ao SUS nem aos planos privados. Em síntese, SIS é a intermediação de serviços médicos para os seus usuários e terceirização de agendamento de consultas e procedimentos médicos para os seus prestadores de serviços.

O sistema independente de saúde NÃO oferece descontos em serviços médicos nem infringe à resolução normativa de número 40 da ANS nem o novo Código de Ética Médica, no seu artigo 72. Esse sistema se baseia na intermediação de clientes de serviços médicos particulares. Ou seja, esse Sistema beneficia as pessoas que não tem condições de pagar as caras mensalidades dos planos de saúde, não têm acesso aos convênios médicos, nem querem sofrer nas longas filas de atendimento dos postos de saúde do SUS.